sexta-feira, 27 de abril de 2012

Le parfum de la Renascence


 Le parfum de la Renascence




Prólogo

Go easy go easy go easy….
Uneasy;
Have stumbled
Have fallen
None listened... have gone
Easy... Go easy...





Carros cruzavam a avenida. A noite se encerrava para os trabalhadores que voltavam para suas casas e suas famílias.
Ele  por sua vez não voltava para casa. Os amigos estavam agitados falando de uma nova casa noturna que tinha aberto haviam aproximadamente uns dois meses.  Todos diziam a mesma coisa, o quanto de mulheres que iam ali e sobre o conteúdo erotizado que a casa possuía.
Chamava-se Crimson Violet e tinha como símbolo uma violeta vermelha sendo beijada por um par de lábios rubros.
Rafael ergueu seus olhos cinzentos para o layout de entrada,  na fila que dava acesso a mesma, querendo ter voltado para casa e se trocado ao menos... Ainda estava com as roupas de peão: jeans surrado, camiseta branca sem nenhum dizer atrativo que fosse e tenis preto.
Seu trabalho era braçal, empresa de peças de veículos e ele todo dia carregava pesos e lidava com o suor da sua testa... Por isso o banho seria agradável.

–Desmanche essa cara homem – Um dos amigos falou aos risos, enquanto contava o dinheiro.
–Isso aí Rafael, vamos aproveitar que o dia de pagamento foi hoje, tu é solteiro e mora sozinho cara, para de preocupação besta. –Um outro respondeu

Rafael suspirou,  não é que não estava animado, mas de fato estava meio constrangido... Considerava-se um rapaz tímido em seus Vinte e Três anos de vida e tinha toda uma preocupação com sua aparência, ainda mais rodeado com tantas mulheres bonitas.

–Vocês deviam ter me deixado ir pra casa ao menos tomar um banho.
–Ih, nada, conhecemos você seu bicho do mato –Alguns riram alto com o comentário – Parece que tem um imã na sua cama que te prende nela!
–Eu chego cansado sabia, vocês mais do que ninguém deviam saber disso.

Resmungou com as risadas dos colegas, enquanto a fila andava.  Aqueles homens que compartilhavam da mesma lida dura nunca ficavam cansados? Ou era a necessidade de uma “Femêa” que os deixava tão animados...?

“Como se essas coisas feias fossem conseguir alguém”

Pensou resignado, os amigos não o deixariam ir embora, nem se ele quisesse... O que restava era tentar relaxar e sair quando desse.
Passado alguns minutos, quando faltava pouco para entrarem, Rafael sentiu um perfume diferente no ar... Era uma mistura que ele nunca havia sentido, tinha um  toque floral e algo amadeirado... forte e suave ao mesmo tempo. Ele farejou o ar quase como um cachorro e sentiu todos os pêlos de seu corpo se eriçarem em resposta. Era como se algo nele fosse desperto e ele procurou a fonte daquele cheiro.

–Que foi Rafael? –Perguntou um dos rapazes, vendo-o farejando o ar daquele jeito – Tá parecendo um cachorro hahaha!
–Você não tá sentindo esse cheiro?
–Que cheiro?
–Esse...um perfume... acho que é o perfume mais delicioso que já senti na minha vida.
–Hum... as meninas na nossa frente estão perfumadas mesmo.
–Não..não vem delas... eu não sei de onde vem... Mas é.. incrivelmente delicioso...
–Ahaha vê se não se apaixona por um cheiro heim... Vai que é de homem!
–Não.. Isso é perfume de mulher... cheiro de mulher...
–Cuidado que pode ser um viado heim, daqueles de salto alto até, travecão! –Riu um outro amigo.
–Mas vá! –Ria um outro, observando Rafael –De repente é um Traveco bonito, tens uns que são mais bonitos que muita mulher por aí!
–Oh lá o cara? Tu catava é?
–Quem sabe, nunca diga nunca nessa vida –Falou rindo em tom de brincadeira, os amigos de Rafael riam todos ao mesmo tempo.
–Não... De alguma forma eu sei que é mulher – Rafael comentou, sentindo ainda o perfume tentador em suas narinas.

A fila andava mais uma vez e a fragância que tanto mexera com Rafael parecia ficar cada vez mais forte... Aquilo era muito estranho, parecia...

“Isso está me excitando... mas o que diabos....”

Respirou fundo, precisava beber água... molhar os lábios, ou alguma coisa... Para ajudar a fila parecia levar séculos para andar agora. Respirou fundo novamente, aquilo o embriagando... O que diabos de fato era aquilo que mexia com seu corpo? Seus pêlos, seu membro...

–Nossa!  –Um dos amigos exclamou chamando a atenção de Rafael – Eu não sou fã de gordinhas, mas aquela ali eu pegava...
–É mesmo, a que está parada perto do carro preto? –Complementou outro – Bonita mesmo não é?

E Rafael moveu seus olhos e viu uma mulher alta, de pele branca, longos cabelos negros cacheados caindo em cascata. Usava um vestido longo, decotado de mangas curtas na cor creme, com delicadas rendas na região das mangas, saia e decote... E que decote diga-se de passagem... Ela era como o amigo mencionara, cheia de curvas muito fartas e seios mais fartos ainda. Muitas pessoas a considerariam gorda, ele assim achava, mas ele não soube explicar... Ela era uma mulher muito bonita e estava vindo na direção deles em passos firmes num salto alto preto, pela parte de fora do cercado da fila que continuava a seguir lentamente.
A mulher de intensos olhos castanhos amendoados e longos cílios negros passou ao lado deles, seguida de mais duas amigas. Ela tinha uma expressão séria e calma ao mesmo tempo, enquanto as amigas sorriam e riam em suas frivolidades de mulher, porém antes mesmo daquelas três mulheres passarem por eles, Rafael se arrepiou completamente mais uma vez.
O cheiro que sentia até então ficou mais forte, mais intenso, mais pertubador a ponto de criar um volume na calça jeans surrada que usava. O cheiro vinha examente daquela mulher, que ao passar ao lado dele, pode sentir seus olhos se cruzarem.


Eram  olhos muito, mas muito intensos, pareciam ter a iris contornada de negro e pintada de um tom ambar cristalino,  com uma maquiagem escura, esfumaçada que apenas ressaltava a beleza e o poder daquele olhar que com cílios longos, piscaram galantes com o choque dos olhares.
Durou menos de um segundo, mas ele viu a mulher sorrir. Era um sorriso para ele?
Ela continuou seus passos firmes até parar em frente a um dos seguranças da casa, que a cumprimentou com um sorriso, enquanto muitas outras pessoas olhavam-na com certa curiosidade.
Ela ergueu um das mãos, delicada, gordinha, pequena para ele e o homem a beijou nas costas da mão, como naqueles filmes antigos de época e abriu passagem para ela.
As meninas que a seguiam soltavam risinhos para o segurança que apenas sorriu de volta vendo que elas desapareciam para dentro da casa...

–Devem ser Vips –Um amigo comentou notando o jeito que Rafael estava – Gostou de algumas delas?
–Uhun... A mulher de vestido claro...
-Ah a gordinha, eu gostei mais da morena baixinha, tinha uma bunda que pelo amor dos meus filhinhos que um dia eu ainda vou ter – Falava rindo debochado, o amigo que ainda achava engraçado o jeito que Rafael estava.

Os outros amigos riam dando tampinhas em Rafael para andar, a fila estava andado novamente.

–Quem sabe lá dentro a gente não esbarra nelas?
–É... Quem sabe... – Rafael falou com um sorriso de canto – Quem sabe...

Respirou fundo, como se ainda pudesse sentir aquele perfume e soltou o ar sofrego pela boca. Nunca, em toda sua vida ficara excitado com uma mulher só pelo cheiro... Ainda mais sem sequer tê-la visto primeiro...
A noite prometia ser no minímo interessante...



Lunnari
2012


sexta-feira, 6 de abril de 2012

Curta The Red Lollipop!


Crescendo, divulgando e Compartilhando!



Oi queridos, como está sendo esse clima de feriado para todos?  O meu está relativamente bom e aproveitando para vir aqui trazer algumas novidades.
Seguindo o ritmo de trazer coisas novas para este blog andei trabalhando em algumas ideias.

A primeira delas é que agora The Red Lollipop está no facebook! Uma página que tem publicações diárias de coisinhas interessantes para vocês leitores!

A página estreiou no dia 30 de Março e desde então eu venho postado muita coisa legal, como fotos sensuais de homens e mulheres, sites interessantes para acessar,  dicas de receitas afrodísiacas para servir naquela noite tão esperada , música e muito mais.

Clique AQUI para acessar a página! 

E quem já curtiu a página já está sabendo de uma nova personagem que irá chegar aqui no Red.

Eu falo de Madame Renascence!  Ela é uma mulher no auge de seus trinta anos, senhora de si, solteira por opção, dona de uma linda floricultura aqui em São Paulo em um bairro razoavelmente nobre, que nas horas vagas é modelo.
E o fato de ser modelo é o que a torna tão interessante, por que ela vejam bem, é gordinha em seu manequim 48-50.

Madame Renascence  - Foto Retirada da Vogue Italy feita por Steven Meisel  


Ela vai ter uma história própria assim como Jollene Red em Doce vermelho, e não pensem que eu esqueci da ruiva, ela já está chegando no primeiro capítulo em breve, estou só dando os retoques finais.

Outra novidade é que pretendo ter mais dinâmica com vocês leitores através da página, então não deixem de curtir e divulgar bastante pra todos os seus contatos no facebook e relaxem que a temática é pra ser sensual erótica, as coias mais...humm..... promíscuas ficam aqui no blog hehe

E de fato , como eu já tinha comentado esta aberta para quem quiser a coluna “Do Leitor”.

Quem leu A Casada sabe que ela foi enviada pelo leitor Edu Kanalha para o blog, a proposta é que vocês mandem para o email do blog uma história real que vocês viveram, podem mandar sem medos qualquer coisa, a história será revisada e editada para adequar-se ao conteúdo do blog, a indentidade de vocês será preservada pois posso publicar o conto assinado por anônimo ou  por um pseudônimo como foi o caso do Edu.

Bem essas são as novidades por agora mandem suas histórias, sugestões e critícas também sempre são bem vindas, portanto crianças da noite não se acanhem e participem a vontade!


Vocês vão curtir e divulgar a página né? 

Por favoooor!!! 



Abraços, Lunnari

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Renda Negra



Renda Negra



Renda... Na pele faceira
Esconde e espreita
Gemidos contidos
Prazeres proibidos

Ah renda tão negra
Destaca-se no corpo entregue
De mil sonhos, juvenil
Em rosto tão pueril

Renda que vai despindo
As formas tão sensuais
Engatinhando em minha cama
Com mil sussurros e ais

Renda negra, pele branca
Lábios de cereja que me encanta
Entre mordidas e lambidas
Ahn quero mais dessa menina

A renda que cai, que revela
O quadril empinado
O corpo tão bem desenhado
Jogado na cama, lençois bagunçados

Já não vejo mais a renda
Só vejo teus seios rosados
Teu rosto corado
Seu prazer revelado

A renda escorregou
Seu corpo, revelou
Meu prazer te entreguei
Sem resistir, me apaixonei!

Me apaixonei pela menina
Pela mulher no meu abraço
Pelo cavalgar de emoções
Pela renda negra, perdida no quarto.


Lunnari
2012

quinta-feira, 29 de março de 2012

Liberdade Sexual Feminina


Mulheres e o Imenso Dedo Político,
Religioso e Moral em torno de suas “Intimidades”.





Oi amiguinhas e amiguinhos safadinhos de plantão! Sentiram falta? Calma eu sumo por um tempo, quando a inspiração falta, mas eu volto.

Bem, enquanto eu preparo mais contos, vamos conversar que isso sempre é divertido, embora eu venha falar de um novo Mamilo da Internet, como diria um amigo meu o Heitor....





Então, deixando um pouco as brincadeiras de lado e falando um pouco mais sério, trago hoje um assunto para se pensar um pouco...

Mas o que difere o homem de uma mulher quando o assunto é sexo mesmo?

Recentemente, deparei-me com uma situação típica de machismo. Aquilo de se um homem pega todas as mulheres, ele é o bomzão e se uma mulher pega todos os homens ela é uma puta...

Uma  determinada página do facebook, postou essa tirinha:




 E como era de se esperar a maioria dos homens caiu matando com os comentários mais machistas possíveis.

É engraçado  (e errado) pensar que a Liberdade Sexual deve ser para ambos?



Foi na década de 60 que as mulheres começaram a mudar isso, quando buscando pela liberdade sexual  saíram as ruas criticando o sistema machista da época com seus cabelos curtos e suas mini-saias  em movimentos estudantis.

O que elas queriam era apenas a liberdade de escolher seus parceiros e o direito de decidir quando e como queriam casar-se, direito a trabalho sem preconceitos machistas, quando queriam ter filhos ou não e tudo mais que a maioria com bom senso hoje em dia já sabe.

Isso resultou que hoje as mulheres têm a capacidade de ter relações sexuais fora da instituição tradicional do casamento sem o julgamento e mesmo estigma do passado. Fazer sexo casual é normal.

O que uma mulher faz ou não com a vida sexual dela deveria ser discutido apenas entre ela e seus parceiros sexuais.

É mais engraçado pensar que recentemente  (ok já vai fazer quase um mês) foi o dia internacional da mulher, no dia 08 de março e o que mais você viu em muitos blogs de humor, muitos dos quais eu acompanho, foram tirinhas com piadas machistas.

Te faz pensar que as únicas pessoas que de fato valorizam esse dia são as mulheres e salvo alguns homens de bom senso.

Ainda mais se você for levar em consideração que este dia foi feito para justamente lembrar essas revoluções e a marcha feminista pela luta de igualdade entre os sexos, o direito de votar, a liberdade sexual e muitas outras coisas mais, como o simples fato de ter direito a ter uma boa educação

Sem falar nos comentários ridículos que devia ter um dia do homem... É o mesmo que querer que tenha o dia do Hetéro... Sem comentários né gente?

E os absurdos não param por aí, mas voltando a ponto e ao grande Mamilo....

Por que a mulher precisa ser uma jovem pura e casta na visão da maioria dos homens e se ela se deita com vários é vista como uma puta?





É claro que a mulher não precisa sair dando que nem uma louca e ser um depósito de esperma sem respeito próprio, deixando homem fazer com ela de gato e sapato como você vê em muitos huh...”Bailes Funk” onde você pode ver uma mulher de quatro sem calcinha deixando quem quiser meter nela. Acreditem ou não, já me mostraram um vídeo amador disso certa vez e de fato acontece – (Isso sem falar em certas conversas que eu já escutei várias meninas de no mínimo quatorze anos, falando ao fundo no buzão... – Só de lembrar me dá calafrios...)

Isso sim pode ser chamado de vadia, puta e outros nomes pitorescos, pois uma mulher dessa só vai acabar como suma maioria que se tem nesse Brasil, grávidas, cheia de filhos, lotando hospitais ou jogando fetos em lixeiras por aí.

Porém existe  algumas mulheres que precisam conhecer mais de um homem para encontrar o certo e isso sem fazer sexo não existe, só no pensamento de algumas religiões que resulta apenas em casamentos infelizes.

Mulher assim como homem pode ter a liberdade sexual que ela quiser, contanto que ela valorize seu corpo fazendo sexo seguro, tendo consciência que o auto-respeito vem em primeiro lugar, aquelas que agem dessa maneira são mulheres decididas que tem sexo casual com vários parceiros por opção.

Se você for um pouco mais informado, vai saber de notícias terriveis que mulheres estão sofrendo ao redor do globo. 

Como o caso da política de Honduras que querem proibir com vigor de prisão quem desobeceder, o uso de pílula anticoncepcional... Isso sem falar na jovem quefoi obrigada a casar-se com seu estrupador e por conta disso se suicidou

Absurdo? Tem gente que acreditem ou não acham isso normal.

É triste mas violência contra mulher ainda existe e ela vem de todas as formas, seja ela física, verbal ou emocional...




Bom nessa mesma página do facebook ainda foi comentado que Mulher que  tem múltiplos parceiros sexuais nunca vai ter Respeito de homem nenhum, isso só porque uma mulher decide ter liberdade sexual?

É de fato sim um Pensamento antiquado e machista. Cada mulher tem o direito de escolher como será sua vida sexual, seja com um único parceiro, seja com outra mulher, seja com várias outras mulheres ou outros homens.

Homens não são inferiores nem superiores a mulheres. Somos todos humanos movidos pelo nósso cérebro (intelecto). Se o desejo sexual de alguns é maior que de outros, isso não diz respeito a ninguém, só para quem está consumando o ato sexual em si.




Eu mesma, já sofri preconceito recentemente porque um colega descobriu este blog. Ficou digamos “horrorizado” por eu, uma mulher casada, escrever um blog erótico e ter fotos sensuais minhas divulgadas.

O engraçado é que ele nem quis ouvir que o meu marido, não se incomoda, ao contrário apoia. Ele adora tudo que eu escrevo e é sempre o meu primeiro leitor.

Eu simplesmente dei de ombros e o exclui da minha vida. Não preciso de gente de mente pequena né amigas? Hehe...

Mas bem, o dia 08 de Março passou, o mundo continua cheio de machistas por aí, portanto mulherada, se encontrem um homem que te respeita pelo o que você é, sem impor dogmas sociais e religiosos em cima de você e que ainda por cima é um arraso na cama, case-se logo! Foi o que eu fiz huhuhu

Eu acredito que as pessoas precisam parar de querer por "tarja vermelha" em tudo. Simples assim.

Afinal, ninguém quer voltar a sofrer o que as mulheres do passado sofriam não é mesmo?

Fica a dica.


Lunnari
2012

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

A Casada


Hmmm que Delícia!
História de Leitor no Red!
  

Olha só que delícia de surpresa que recebi! Um dos leitores do blog mandou no email, uma interessante história real que aconteceu com ele. Trata-se de uma situação bem interessante num ambiente de trabalho e tem tudo para mexer com as fantasias sexuais de vocês.

Um envolvente affair, um pecado escandaloso, mas muito, muito gostoso!

Segue o Texto!


A Casada



Era apenas mais um dia de trabalho, eu ainda namorava, mas tinha acabado de reatar o relacionamento. Havia uma mulher, seu nome era Gláucia, era muito bonita, cabelos negros que ia mais ou menos ate o meio das costas, pele branca, seios fartos, tinha um bumbum pequeno(na realidade nem dava pra ver), mas que estava la. Tinha um sorriso cativante, pra não dizer sedutor.
Eu trabalho em uma empresa de cobrança, faço parte da área TI, mas na época também fazia cobrança, assim como ela. O expediente era integral de 8:30 as 18:30 com 1 hora de intervalo para o almoço. Nunca tinha pensando em nada com ela, ainda mais pelo fato dela ser casada e ainda por cima ter 2 filhos com o pobre coitado.
Eu sempre tive mania de conserto, pelo menos lá na empresa, eu parava o que estava fazendo pra arrumar as coisas dos outros, e isso me gerou muitos muitos problemas posteriores, mas graças a isso consegui me aproximar dela, que sempre dava um jeito de estragar  alguma coisa e eu sempre de prontidão ia lá dar um jeito.
Não me lembro ao certo como aconteceu, nem como chegou ao ponto de marcar com ela, de nos encontrar em um dos andares do prédio. Na recepção, ficam quatro monitores passando todas as imagens de varias ângulos de todos os treze andares e da parte de fora; Em uma olhada rápida percebi que o oitavo andar não estava passando nada, a tela estava toda preta, pensei:


“Vai ser nesse mesmo.”


Liguei pra ela e logo apos o almoço fomos pra lá, era cerca de 13:05 mais ou menos. Ficamos num ponto perto da escada longe da visão da câmera, que estava desativada, mas um pouco a mais de precaução não faz mal a ninguém.
Começamos a nos beijar calorosamente, minha mão começava a percorrer vagarosamente seu corpo, não queria ser afobado de mais e ela acabasse tirando minha mão de algum lugar... Mas quando eu menos esperava ela mesma pegou minha mão e colocou sobre a sua bunda, aquilo foi como um sinal verde pra mim, os beijos ficaram ainda mais intensos, eu passava a mão nos seus seios e apertava, ela gemia baixinho enquanto me beijava, resolvi então tentar pela frente, assim que encostei no seu sexo por cima da calça jeans a reação que tive em resposta foi a melhor possível!
Imediantamente ela pegou no meu pau e apertou, longos quinze minutos se passaram, e sem que eu percebesse ela abriu meu cinto e a calça, com uma maestria impressionante, quando vi ela já o estava segurando e punhetando.
Nesse dia, ou melhor dizendo, nessa época aparentemente o 8º andar estava passando por reforma ou coisa do tipo, estava deserto, podia-se ouvir pessoas nos andares acima e abaixo. Inesperadamente ela pára de me beijar e começa a se agaixar na minha frente, morrendo de medo e eu meio atônito com a situação, fiquei muito preocupado, olhando pro lados, tentando ouvir se alguém se aproximara.
É então que eu pude sentir  sua boca, macia e aveludada engolir todo meu membro, foi maravilhoso, os movimentos de vai e vem começaram, a adrenalina veio a cabeça e me desliguei de tudo.
Fechei os olhos e deixei as sensações tomarem conta do meu corpo, o ritmo aumentava e diminuía, o tempo passava e ela não parava, não que eu quisesse óbvio, mas nosso tempo estava acabando. Já eram quase 13:30 e ela lá, chupando, lambendo, babando na cabecinha do pau e se deliciando as minhas custas, em dado momento informei que se continuasse eu iria gozar, fui devidamente ignorado e acabei gozando muito, dentro de sua boca.
Como se nada tivesse acontecendo ela, simplesmente engoliu tudo, como se estivesse tomando um néctar dos deuses, nem uma gota foi desperdiçada. Ela cessou, se arrumou um pouco e sem falar-mos muita coisa decemos pra voltar ao trabalho.
Foi então que eu eu apenas disse:


“Vem de saia amanhã”


E recebi de volta apenas outro belo sorriso em resposta.

No dia seguinte foi mais um dia comum de cobrança, chegou o horário do almoço, o horário do lanche e por fim o horário tão esperado da saída. Passei por ela e pedi que me esperasse na escada que dá acesso ao 3º andar. Dei uma enrolada para que todos pudessem sair, e fui para o ponto de encontro, e a propósito ela tinha vindo de saia, uma jeans, pouco a cima do joelho.
Em pouco tempo ela chega, nosso horário é até a 18:30, assim como o de varios outros escritórios, algumas pessoas no andar de cima, descia e nos viam apenas abraçados, que é quando paravámos de nos beijar pra não chamar tanta atenção.
O horário foi se estendendo e já era perto das sete, tudo era bastante silencioso, foi então que felizmente a coisa começou a esquentar, com uma das mão fui descendo ate encontrar sua calcinha, encharcada diga-se de passagem, e com a outra massageava seus seios. Mais uma vez suas mãos magistrais abriram minha calça, deixando meu pau a mostra, todo lambusado, eu pensava que ela iria me chupar novamente, mas ao invéz disso me puxou mais pra perto e afastou sua calcinha de lado.
Entrou liso, lisinho, até o máximo que podia, ela estremeceu, comecei os movimentos de vai e vem, quando ouvimos que alguém se aproximava, um rapaz que desceu as escadas depressa, nos deu uma olhada rápida, enquanto supostamente estavámos abraçados.
Assim que ele passou, continuei a meter. Metia forte, ela se segurava para não gemer alto demais, estava tudo muito gostoso, quente, intenso.
Foi quando ela tirou de dentro dela, deu uma chupada na glande e virou de costas, pensei comigo mesmo:


“Que loucura”


E não me fiz de rogado, meti novamente e o tesão tomou conta dela, com as mãos segurando no corrimão ela se empurrava para traz, fazendo entrar tudo com força... Mais ou menos uns quinze minutos depois eu disse que iria gozar, sim, estava sem camisinha, ela me segurou e pediu que gozasse dentro,pois não podia ter mais filhos, era o que eu precisava ouvir....

Gozei forte dentro dela, que me segurava contra seu corpo, ela tremia de tanto tesão... Assim que nos recompomos pegamos os elevador, trocamos mais alguns beijos e fomos embora, pegar nossos ônibus, eu iria ver minha namorada e ela seu marido e filhos. Foi a última vez que tivemos algum contato.


Por Edu Kanalha

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Surpresinhas!


Surpresinhas sempre são gostosas




Olá queridos leitores, como estão?
Estão gostando das novidades do blog? Espero que sim, pois estou fazendo o possível para sempre deixar o melhor possível!

Estou tentando postar mais e mais aqui e agora vocês terão as aventuras de Jollene Red, e o nome dela já está nas TAGS! Além disso eu disponibilizei um mini-banner caso vocês queiram ajudar a divulgar no site, ou blog de vocês.
Se quiserem aparecer aqui como parceiros, é só mandar um banner pra mim no tamanho de 500kb  para esse email: jollred69@gmail.com e claro né tinha que ter um 69 no meio, afinal é uma das posições favoritas dela!  Rsrs...

Vocês podem mandar ideias e sugestões para esse email também, em breve eu pretendo fazer algo tipo história dos leitores, ou pergunte pra .... mas são ideias ainda rs.
Mas as surpresas não param por aqui, eu decidi dar um presente para vocês, um não! Oito presentes!

São Wallpapers do Blog! Cada um muito especial feitos exclusivamente para vocês
Todos eles são encontrados para Download na minha galeria do Deviant Art aqui: Wallpapers!

Não deixem de conferir os meus desenhos também ok :P??



Wallpaper do Blog: The Red Lollipop



Modelo linda não? Se quiserem mais fotos dela, a galeria dela tá linkada no Wallpaper






 Dois lindões para os fãs desse conto! Não se embebedem demais heim crianças :P







Sempre quis saber como era a Katrinna? Agora que vocês sabem, se deliciem!




O mais novo conto que já tem prólogo online! Será uma Série em capítulos, não deixem de conferir!







Personagem Principal de Doce Vermelho, e aí já estão curiosos sobre ela?



Bem é isso meninos e meninas! Espero que gostem dessa deliciosa Surpresinha e que divulguem para os amigos!

E se acaso quiserem mesmo divulgar, poste isso no Facebook, Twitter:



É um Flayer! Rsrs, Dê para seus coleguinhas e fala do cantinho mais quente que você achou na Net.

Por hora é só amores, em breve eu me dedico a mais conversinhas com vocês.

Mil cheiros, Lunnari